Helena cover

Helena

Joaquim Maria Machado de Assis (1839-1908)

1. Advertência e Capítulo Primeiro
2. Capítulo II
3. Capítulo III
4. Capítulo IV
5. Capítulo V
6. Capítulo VI
7. Capítulo VII
8. Capítulo VIII
9. Capítulo IX
10. Capítulo X
11. Capítulo XI
12. Capítulo XII
13. Capítulo XIII
14. Capítulo XIV
15. Capítulo XV
16. Capítulo XVI
17. Capítulo XVII
18. Capítulo XVIII
19. Capítulo XIX
20. Capítulo XX
21. Capítulo XXI
22. Capítulo XXII
23. Capítulo XXIII
24. Capítulo XIV
25. Capítulo XV
26. Capítulo XVI
27. Capítulo XVII
28. Capítulo XVIII

(*) Your listen progress will be continuously saved. Just bookmark and come back to this page and continue where you left off.

Genres

Summary

Helena é o terceiro romance de Machado de Assis e foi publicado entre agosto e novembro de 1876 como folhetim. O livro se inicia com a morte do Conselheiro Vale, funcionário do governo que criou certa fortuna no Brasil Império. O Conselheiro é retratado como homem de ótimas relações na alta sociedade carioca e de certa inclinação à vida boêmia. De seu sucesso como figura pública, a família herda tanto uma fortuna considerável quanto relações duradouras com detentores do poder do Brasil da época: padres, médicos e políticos. De sua vida desregrada, contudo, a herança é uma filha ilegítima até então desconhecida, a jovem Helena. O último pedido do Conselheiro se expressa em seu testamento nos seguintes termos: seu filho Estácio e a parenta Dona Úrsula devem aceitar Helena como um membro legítimo da família assim que ela deixar a escola. Boa parte da trama lida com a difícil adaptação da moça no novo ambiente familiar. Machado de Assis se vale de temas tradicionais da tradição romântica francesa (romances proibidos, incesto, conflitos entre classes sociais) e a partir deles desenvolve métodos de exposição de paradoxos próprios da psicologia humana e da vida em sociedade que se tornaram marca distintiva de sua ficção. (Resumo por F. V. Silva)